Setor do tabaco participa da posse do novo presidente da FPA

Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail Imprimir Imprimir

Fevereiro de 2017 – Representantes do setor do tabaco participaram no dia 14 de fevereiro, em Brasília, da concorrida posse do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT) na presidência da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Considerada uma das mais combativas e atuantes do Congresso Nacional, integra 222 deputados e 24 senadores. Leitão sucede o deputado Marcos Montes (PSD-MG), que esteve à frente da entidade nos últimos dois anos. Iro Schünke, presidente do SindiTabaco, Benício Werner, presidente da Afubra, Carlos Galant, executivo da Abifumo, e representantes de empresas do setor prestigiaram o evento que reuniu cerca de 800 convidados.

A solenidade foi marcada pela presença do atual presidente da República, Michel Temer. Em seu discurso, afirmou que “quando nós, no governo, dizemos que o Brasil tem rumo, a primeira direção para a qual olho é, exatamente, a agricultura, o agronegócio”. A cerimônia de posse da nova diretoria da FPA foi prestigiada também pelos ministros da Agricultura, Blairo Maggi; do Meio Ambiente, Sarney Filho; do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra; da Casa Civil, Eliseu Padilha; e da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy; pelos governadores de Mato Grosso, Pedro Taques, e Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja; 111 deputados, 16 senadores, e dezenas de dirigentes de entidades do agronegócio.

Segundo o novo presidente da FPA, a força demonstrada pelo agronegócio nos últimos anos se deve em grande medida à atuação dos deputados e senadores da FPA, sempre prontos a apoiar as matérias de interesse do setor. “Graças a seus investimentos, alcançar safras recordes deixou de ser manchete. É o setor rural que mais responde pela geração de riqueza e inovação no país. Infelizmente, ainda é – injustamente – vítima de preconceito ideológico por setores da sociedade. São os predadores e conspiradores do segmento mais exitoso da nossa economia”, destacou Leitão. Apesar das diversas conquistas, Nilson Leitão diz que ainda há muito trabalho pela frente. “Temos uma extensa pauta para realizar a fim de aperfeiçoar o nosso trabalho no Legislativo. É preciso, por exemplo, superar o famoso custo Brasil, acelerar os processos de licenciamento ambiental e aprovar uma nova legislação para o trabalho rural”, explica Nilson Leitão.

SOBRE O SETOR DO TABACO – O Brasil é o 2º maior produtor e o 1º no ranking mundial de exportações de tabaco em folha há mais de 20 anos. O Sistema Integrado de Produção é responsável por esta liderança, pois prima pela qualidade e a integridade do produto, com assistência técnica e garantia de compra aos produtores. Esta liderança também está relacionada à produção sustentável no País, com ações relacionadas à saúde e segurança do produtor, preservação do meio ambiente e proteção da criança e do adolescente, área em que é considerado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) um exemplo. O setor do tabaco é pioneiro e tem servido de modelo para outras culturas do agronegócio.

Contato com a Imprensa:

MSLGROUP Andreoli
Camila Holgado – camila.holgado@mslgroup.com – (11) 3169-9322 / (11) 96477-2701
Eliana Stülp Kroth – eliana.stulp@mslgroup.com – (51) 3713-1777 / (51) 9708-5539
Mônica Almeida – monica.almeida@mslgroup.com – (11) 3169-9318
www.mslgroupandreoli.com.br