Projeto Despertar mostra resultados dos cinco anos

Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail Imprimir Imprimir

1

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento humano e social de toda a comunidade escolar, há cinco anos houve a instituição do Projeto Despertar na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Jacob Blész. O educandário de Linha Henrique D’Ávila, interior de Vera Cruz, abraçou em 2010 as diretrizes da proposta, que visa estimular a cidadania e a equidade social através de atividades socioeducativas. Nessa quinta-feira, a Alliance One, Fundação Altadis e Prefeitura, parceiras do programa, apresentaram um balanço das ações desenvolvidas com foco na erradicação do trabalho infantil.

A programação aconteceu no ginásio da escola, apoiada pelo Círculo de Pais e Mestres, equipe diretiva e estudantes. Durante toda a manhã, apresentações artísticas e culturais intercalaram os pronunciamentos oficiais, demonstrando um pouco do que o Projeto Despertar representa para todos. Desde o ano passado, as mães começaram a ser inseridas nas atividades com o propósito de compartilhar o aprendizado com todo o núcleo familiar. Ontem, o grupo de mulheres demonstrou publicamente seu engajamento na iniciativa e recebeu certificados de participação nas oficinas profissionalizantes e culturais.
Somente este ano são 180 alunos beneficiados, que participam de oficinas de música, dança, capoeira e artesanato. As crianças e jovens ainda têm acompanhamento pedagógico e integram atividades ambientais e esportivas e aulas de informática. “O projeto me mostra outras coisas diferentes do que conheço, como os lugares que a gente vai visitar e apresentar o que aprendemos. E aprendemos muitas coisas importantes que me ajudam a realizar meus sonhos”, comenta a aluna Alessandra Zacharias. Em 2015 também são 24 mães contempladas, totalizando 954 horas de atividades somente até setembro.

Um pouco da história

Em 2010, a Alliance One Brasil, a Fundação Altadis e a Prefeitura de Vera Cruz se uniram para plantar novas sementes pela erradicação do trabalho de crianças e de adolescentes nas lavouras na região de Vera Cruz. A Emef Jacob Blész, em Linha Henrique D’Ávila, foi a escolhida para sediar o Projeto Despertar.
O diagnóstico da comunidade escolar, planejamento e formatação das ações começaram naquele mesmo ano. Em maio de 2011, as primeiras oficinas começaram a ser desenvolvidas e são mantidas até hoje, sempre no contraturno escolar, oportunizando aos alunos momentos de aprendizagem, consciência ambiental e desenvolvimento artístico e esportivo. No ano passado, as mães também foram inseridas nas atividades, integrando cursos profissionalizantes e oficinas culturais.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA CLICANDO AQUI

Fonte: Lula Helfer