Saiu na mídia


Revitalização qualifica atendimento aos 185 alunos da Escola Operária

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
Apresentação

Solenidade nesta quinta-feira, marcou revitalização das instalações e inauguração do Laboratório de Informática
Araranguá (SC) – A revitalização da Escola de Ensino Básico Operária, apresentada oficialmente à comunidade de Araranguá nesta quinta-feira, 29, está qualificando o atendimento aos 185 alunos atendidos pela instituição. Viabilizada pela Alliance One Brasil Exportadora de Tabacos, a reforma envolveu todo o espaço físico do educandário, com o recuo do muro para maior segurança no embarque e desembarque dos alunos, melhorias nas salas de aula, pintura, ajardinamento, instalação de grades e portões, construção de um bicicletário, entre outras.
“Acreditamos que o incentivo à educação, com investimento em projetos e ações visando à melhoria do ensino, contribui para a formação dos futuros cidadãos brasileiros”, destacou o diretor Administrativo Regional da Alliance One, Guilherme Steffen.
O Bairro Operária é um dos mais próximos da Unidade de Compra e



Protetor das Águas entra em fase de educação ambiental

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia22nov12

Dentro das atividades de envolvimento com a comunidade, estudantes visitaram propriedade inserida no projeto de preservação das nascentes
Na manhã de hoje, 21 de novembro, um grupo de 35 adolescentes com idade entre 11 e 14 anos, estudantes do 6º ano do ensino fundamental na Escola Municipal José Bonifácio, de Linha Andréas, Vera Cruz, visitaram a propriedade de Eno Wegner. O produtor rural é um dos 52 integrados ao Protetor das Águas, projeto pioneiro de aplicação do Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) aos proprietários rurais que disponibilizam áreas de nascentes e margens de arroios para preservação ambiental.
A iniciativa é da empresa Universal Leaf Tabacos e Fundación Altadis – entidade sem fins lucrativos pertencente ao Grupo Imperial Tobacco -, com execução técnica a cargo da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).
No passeio, os estudantes conheceram as nascentes localizadas



Setor precisa manter mobilização para a COP 6, em Moscou, diz Schuch

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_release_semfoto

Lisiana dos Santos – MTE 8562 | PSB
Após acompanhar as discussões na 5ª Conferência das Partes (COP 5) da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco, em Seul, a comitiva gaúcha de representantes do setor fumageiro desembarca nesta segunda-feira, em Porto Alegre, com a sensação de dever cumprido. De acordo com o deputado Heitor Schuch (PSB), o balanço da viagem é extremamente positivo. Isso porque, segundo ele, a mobilização de lideranças e produtores surtiu efeito e o documento final da conferencia não incluiu em seu texto medidas restritivas à produção de tabaco, como limitação à área plantada com a cultura, redução do crédito e da orientação técnica e desmantelamento de instituições que operam em defesa dos fumicultores.
“A conferência ratificou a posição do Brasil, em defesa dos produtores. Nossa pressão junto a delegação oficial brasileira foi fundamental nesse processo”,



Setor teme pelo futuro do sistema de produção

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
378041_treinamentoalliacelulahelfer

As regiões produtoras de tabaco no Brasil estão ansiosas com o início da 5ª Conferência das Partes (COP 5) da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, nesta semana. Os países que ratificaram o acordo se reúnem de hoje a sábado, em Seul, na Coreia do Sul, para debater diretrizes relacionadas ao tabagismo. Uma das maiores preocupações, mesmo com a garantia do governo brasileiro de não apoiar nenhuma medida restritiva à produção, é a possibilidade de prejuízos ao sistema integrado de produção de tabaco, que completa 95 anos em 2013. A justificativa é que o corte em mecanismos de suporte aos produtores, como a assistência técnica, desestruturaria o setor fumageiro, com prejuízos diretos aos produtores.
Conforme o gerente de pesquisa e melhoramentos de plantas da Alliance One, Claudir Lorencetti, a possível supressão da extensão rural iria impactar na renda das famílias



Ideologia que empobrece

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
midia_semfoto3

(da Folha de S. Paulo)
Delegados dos ministérios da saúde no evento da ONU sobre o tabaco ignoram a realidade. Querem prejudicar produtores, consumidores e o Sul do Brasil
A Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), criada em 1999, foi o primeiro tratado internacional promovido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), uma agência das Nações Unidas, que considerou o tabaco a maior ameaça para a saúde no mundo, antes da AIDS, malária ou cólera.
Após tantos anos, podemos constatar dois fatos preocupantes: primeiro, em todo esse tempo e apesar das dezenas de milhões de dólares gastos pelos grupos de trabalho, a OMS não produziu um único estudo que mostre a viabilidade de uma cultura capaz de substituir o tabaco numa região produtora ou num país.
Segundo, apesar de a CQCT ter como objetivo diminuir o consumo e a exposição



Deputados gaúchos em Seul pedem apoio para proteção à fumicultura brasileira

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia12nov12_A

Nesta segunda feira (12), os deputados Adolfo Brito (PP), Pedro Pereira (PSDB) e Marcelo Moraes (PTB), que integram a comitiva gaúcha na 5ª Conferência das Partes (COP 5) da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT), em Seul, na Coreia do Sul, reuniram-se com os representantes da Associação Internacional dos Produtores de Tabaco (ITGA) e com o representante do Ministério da Agricultura, Sávio Pereira.
Os parlamentares solicitaram apoio para que não haja redução da área de plantio, restrição ao crédito,extinção da assistência técnica da industria integradora, bem como o desmantelamento das entidades representativas ligadas aos produtores. Conforme o deputado Adolfo Brito, mesmo sabendo do posicionamento radical da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Saúde e da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (Conic) contra a produção de fumo no País, os parlamentares ficaram satisfeitos com o apoio recebido



“Sinto um otimismo até certo ponto inesperado aqui em Seul”

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia12nov12

“Sinto um otimismo até certo ponto inesperado aqui em Seul”, diz prefeito de Venâncio Aires sobre a COP-5″
Em Seul, capital da Coreia do Sul, o prefeito Airton Artus, juntamente com representantes do setor fumageiro da região sul do Brasil, participou nesta segunda-feira de uma entrevista coletiva na 5ª Conferência das Partes (COP 5). O evento reúne representantes dos 176 países que ratificaram a Comissão Interministerial da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT). Entre os debates estão a avaliação e oencaminhamento dos artigos da Convenção.
Entre esses artigos estão os de números 17 e 18, que tratam do apoio a atividades alternativas economicamente viáveis à produção do tabaco e da proteção ao meio ambiente e à saúde das pessoas, respectivamente.
O evento desta segunda-feira foi promovido pela Associação Internacional de Tabaco (ITGA) e a convite da Afubra o prefeito



Soja e tabaco elevam projeção da safra 2013 no Brasil, que deve crescer 5,1%

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
release_semfoto3

Estimativa do IBGE aponta que crescimento será puxado pela região Sul; soja, arroz e tabaco estão entre os produtos com variação positiva

A safra brasileira deve fechar o ano de 2013 com uma produção de 170,9 milhões de toneladas, 5,1% superior ao total obtido em 2012, segundo prognóstico divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE.
A recuperação se dará principalmente por conta do aumento previsto para a região Sul (20,8%), caso não se repitam problemas climáticos como os de 2012. A área a ser colhida dessa região deve crescer 2,5%. A região Centro-Oeste apresenta o mesmo percentual de expansão de área (2,5%), impulsionado pelos bons preços dos produtos, notadamente de soja e milho.
Segundo o IBGE, os números foram coletados em outubro nos Estados mais importantes, como os das regiões Sul e Centro-Oeste. Os resultados dos locais em que a pesquisa foi



Programa Arise inicia qualificação da segunda turma de jovens rurais

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia_26out12_b

Ao todo, 63 jovens participam do Curso de Técnicas Agrícolas e Gestão, junto ao Centro de Formação de Jovens Rurais de Arroio do Tigre

Arroio do Tigre (RS), 26 de outubro de 2012 – Cerca de 140 pessoas, entre pais, estudantes, professores e lideranças locais participaram, na última terça-feira, 23, do início das atividades da segunda turma de jovens do Curso de Técnicas Agrícolas e Gestão, em Arroio do Tigre.
O evento, que contou com as presenças da secretária de Estado de Políticas para Mulheres, Márcia Santana, do prefeito de Arroio do Tigre, Marciano Ravanello, da oficial de Projeto da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Márcia Ustra Soares, do gerente de Projetos de Campo da JTI, Eduardo Jardim, e da diretora da Winrock no Brasil, Luísa Siqueira, foi realizado no Clube 25 de Julho.
Os 63 jovens inscritos, com idade



Entidades criam o Dia Mundial do Produtor de Tabaco

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia_26out12_a

Representantes das Federações da Agricultura e dos Trabalhadores Rurais do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (Faep, Faesc, Farsul, Fetaep, Fetaesc e Fetag) e Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), reunidos na semana passada, em São José/SC, decidem apoiar a criação do Dia Mundial do Produtor de Tabaco. A data, que foi definida na assembleia da Associação Internacional dos Produtores de Tabaco (Itga), ocorrida na Argentina, no início do mês, é 28 de outubro.
De acordo com o presidente da Afubra, Benício Albano Werner, a instituição da data no calendário das entidades tem como principal objetivo respaldar o trabalho do produtor de tabaco. “Como qualquer brasileiro, trata-se de um cidadão que trabalha pela sua manutenção, da família, da pequena propriedade que ocupa e da comunidade onde está inserido e que gera, por tabela, grandes riquezas para o país”,