Saiu na mídia


Em ascensão, Rio Azul rende graças ao fumo

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_saiu-na-midia_2008

Com sua economia baseada nas lavouras de fumo, o município de Rio Azul, no Sul do Paraná, registrou o maior avanço em renda no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M). A atividade é bastante rentável. Em 2010, por exemplo, Rio Azul plantou menos área de fumo que de soja, mas arrecadou R$ 42,4 milhões a mais na fumicultura do que nas lavouras de soja, segundo dados do Ipardes. A produção coloca o município na lista dos dez maiores produtores de fumo do Brasil, conforme a Associação dos Fumicultores do Brasil.
Na família de João Gureski, a atividade alcança a terceira geração. “Meu pai plantava fumo e meus quatro filhos também plantam”, diz. A filha Gislaine Gureski Golemba vai produzir 45 mil pés na próxima safra. “Não tem como ir para a cidade e viver de salário mínimo. É por isso



Convênio permitirá adesão de 150 fumicultores ao “Mais Água, Mais Renda”

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_saiu_na_midia_1508

Foto: Fernando Dias / Seapa/RS

Porto Alegre/RS
Em reunião realizada hoje (14), na sede da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, o governo do Estado, a Associação de Fumicultores do Brasil e o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) acertaram, para dia 28, durante a Expointer, assinatura de convênio de cooperação técnica do Mais Água, Mais Renda.
Pelo menos 150 produtores de cerca de 30 municípios vão aderir ao programa, que visa à diversificação e o aumento da produção.
As propriedades devem servir como multiplicadoras e para o treinamento de técnicos. A Emater será responsável pela elaboração dos projetos e por ministrar cursos aos técnicos do sindicato e da associação.
Conforme Fioreze, a Secretaria da Agricultura tem a convicção de que a produção de tabaco está ligada, através da diversificação, à produção de alimentos, por isso, é necessário



Protetor das Águas entra no terceiro ano de ações

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb-saiu-na-midia_2407

Equipe técnica e produtores integrados em ações de preservação (Foto: Cristina Severgnini)

Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) implantado em 2011, em Vera Cruz, começa a apresentar resultados positivos.
Passados mais de dois anos do início do projeto Protetor das Águas, os resultados concretos já começaram a aparecer. As vegetações das áreas de nascentes e ribeirinhas de córregos da sub-bacia hidrográfica do Arroio Andréas, em Vera Cruz, estão se reconstituindo, especialmente onde foram instaladas cercas para proteção. Segundo o coordenador técnico do programa, o professor-doutor Dionei Minuzzi Delevati, depois de um período de implantação, agora o processo é de consolidação.
Para Delevati, entre os avanços do projeto está a simpatia da comunidade, que agora percebe a seriedade da ideia inovadora. “A comunidade está respondendo muito bem às ações”, conta. A Escola Municipal José Bonifácio, de Linha Andréas, está integrada



Família Dupont é exemplo de gestão e diversificação

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb-midia-1707

Carlos Palma e Carlos Joel da Silva/FOTO: Junio Nunes

Rio Pardo (RS) – A família Dupont, moradora da localidade de João Rodrigues, interior de Rio Pardo (RS), abriu a sua propriedade, na manhã desta terça-feira, 16, para apresentar os resultados práticos do Programa Propriedade Sustentável/Produtor 10, desenvolvido pela Souza Cruz em parceria com diversas entidades, como a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc-SC), Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri-SC), Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep-PR).
Ao todo, 240 propriedades dos três estados do Sul do Brasil participam do programa focado em oferecer aos produtores rurais integrados ferramentas para aprimorar os sistemas produtivos e a gestão das propriedades, com ênfase no desenvolvimento sustentável, planejamento de



Encontro de prefeitos debaterá ações para defender a produção de tabaco

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia06ago12

Mais de 150 prefeitos municipais e lideranças envolvidas na cadeia produtiva do tabaco nos três Estados da Região Sul estarão presentes em Santa Cruz do Sul, neste final de semana, para debater o futuro do setor.
Convidados pelo prefeito Telmo Kirst, em parceria com o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) e a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), os gestores participarão do Encontro dos Municípios Produtores de Tabaco, que está marcado para as 11h deste sábado (15), no Restaurante Bierhaus do Parque da Oktoberfest.
Entre as ações a serem debatidas no evento, está a possibilidade da criação de uma Associação dos Municípios Produtores de Tabaco, cujo propósito será unir os esforços dos administradores em defesa do setor fumageiro.
O Brasil se mantém em destaque no cenário mundial, ocupando as posições de 2º maior produtor e, desde 1993, de



MPT pede cautela em análise de pesquisa do IBGE sobre trabalho infantil no RS

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_release_semfoto3

Em parte dos casos analisados, crianças exerciam atividades como lavar louça e arrumar a cama
O Ministério Publico do Trabalho do Rio Grande do Sul pede cautela na análise da pesquisa divulgada nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontou que quase 40 mil crianças entre 10 e 13 anos exerciam algum tipo de ocupação no Rio Grande do Sul em 2010. Conforme o Procurador do Trabalho da 4º Região, Veloir Dirceu Fürst, o Censo Demográfico é feito por ocupação e com questionamentos analisados em um contexto geral, o que impede a conclusão de que a amostra pesquisada exercia mesmo trabalho infantil.“Em muitos casos, as crianças e adolescentes faziam atividades dentro da convivência familiar, como lavar a louça e arrumar a cama, e isso não pode ser considerado trabalho infantil”, explica.



Safra impulsiona geração de empregos em Abril

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
407678_407625_jtifabrica40130417bruno

Contratações na indústria fumageira alçaram município à segunda colocação em saldo de novas vagas no Rio Grande do Sul no mês passado

Dados divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho comprovam que, após terminar 2012 na sexta posição do Rio Grande do Sul, Santa Cruz segue com um bom ritmo de criação de empregos.
Impulsionado pelo setor fumageiro, o município registrou no mês passado o segundo maior saldo do Estado, ficando à frente da capital Porto Alegre e de alguns dos maiores centros econômicos gaúchos.
Conforme os relatórios do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o saldo de Santa Cruz em abril foi de 1.034 novos postos de trabalho. Foram, ao todo, 3.039 contratações e 2.005 demissões. O município responde por 50% dos empregos gerados nesse período na microrregião à qual é ligado segundo os critérios do MTE, que envolve



Receita estimada dos fumicultores é de R$ 5 bi para a Safra 2012/13

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia_semfoto

A Associação dos Fumicultores do Brasil espera contabilizar um retorno financeiro de R$ 5 bilhões aos produtores do sul do país. Conforme pesquisa da entidade, se confirmada, a quantia será R$ 4 milhões superior ao da safra 2011/2012, quando houve lucro de R$ 4,6 bilhões.
O presidente Benício Albano Werner, espera uma produção de 705 mil toneladas em 656 municípios. Werner observa que a área cultivada envolve 327 mil hectares, a fumicultura envolve165 mil famílias, e de forma individual, envolver 626 mil pessoas somente no campo. “Com isso, grande parte do comércio é beneficiada, com investimentos destas famílias na compra de produtos”, frisa. Werner acentua que em algumas cidades de médio porte o retorno de ICMS com o tabaco representa 62%.
Dados fornecidos pela Afubra apontam que o Rio Grande do Sul continua sendo o estado com a maior participação



Projeto Música em Movimento reúne 10 mil pessoas em Santa Cruz do Sul

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb-midia-290413

Apresentação da Orquestra da Ulbra, acompanhada pela Banda Nenhum de Nós, Renato Borghetti e Os Fagundes também comemorou os 110 anos da Souza Cruz
Santa Cruz do Sul – A noite do último sábado, 27, vai ficar marcada na história do Projeto Música em Movimento. Os show musicais com a Orquestra da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Nenhum de Nós, Renato Borghetti e Os Fagundes reuniram 10 mil pessoas no Parque da Oktoberfest. O evento – que teve o apoio da Prefeitura de Santa Cruz e incentivo da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura – também marcou as comemorações dos 110 anos da Souza Cruz. “Ficamos muito felizes e orgulhosos em ver a comunidade atendendo ao nosso convite e tendo a oportunidade de acompanhar, na comemoração dos 110 anos, um concerto inesquecível, com expoentes da música do Rio Grande do Sul”,



Setor de fumo garante criação de empregos em Santa Cruz do Sul, RS

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
thumb_midia220413

Pelo menos 3 mil novos funcionários foram contratados no último mês. Município fica atrás apenas de Porto Alegre com maior geração de vagas.
Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, é a segunda cidade com maior criação de empregos no Rio Grande do Sul, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho.
A cidade está atrás apenas de Porto Alegre , com 4, 5 mil novos postos de trabalho criados em março. A indústria do fumo, carro-chefe da economia local, é o setor onde surge o maior número de oportunidades. No último mês, pelo menos 3 mil pessoas foram contratadas, representando 8,01% das vagas no estado.
Segundo o estudo, o estado gaúcho é o segundo maior com geração de empregos, ficando atrás apenas de São Paulo. Em Santa