Releases


Proteger o solo para ter água de qualidade

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
MBH Arvorezinh

Programa Microbacias Hidrográficas incentiva práticas agrícolas que minimizam os impactos ambientais
22 de março (Dia Mundial da Água) – Diante da importância da água para a vida, foi instituído o dia 22 de março como a data da consciência ecológica para as questões hídricas. Entre as mais importantes atividades que influenciam na manutenção da disponibilidade dos recursos hídricos, está a agricultura, pois as formas de manejo do solo impactam diretamente na qualidade das águas. Por isso, com o objetivo de difundir as melhores técnicas de cultivo agrícola, o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) mantém, desde 2001, o Programa Microbacias Hidrográficas. A ação, realizada em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Emater e a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), tem o objetivo de proteger as



SindiTabaco participa da abertura da Expoagro Afubra

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
Expoagro Afubra

Março 2016 – O presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Iro Schünke, estará presente na solenidades de abertura da 16ª Expogro Afubra, a ser realizada na manhã de segunda-feira, 21 de março, no Parque de Exposições, em Rincão Del Rey, Rio Pardo (RS). A maior feira da agricultura familiar do Brasil irá até o dia 23 de março, com ampla programação envolvendo instituições, entidades e os mais de 400 expositores. A feira agropecuária realizada anualmente pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) em Rincão Del Rey, Rio Pardo (RS), tem, entre suas atrações, apresentação de novidades em tecnologias, pesquisas e equipamentos voltados à atividade agrícola.
Além disso, os organizadores reservam momentos para debates sobre os principais setores do agronegócio brasileiro com a participação de líderes dos segmentos e representantes do poder público. O SindiTabaco toma parte nas



Programa Produção Integrada do Tabaco é apresentado em seminário

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
Lavoura_Inor Assmann

Evento promovido pela Superintendência Federal da Agricultura Pecuária e Abastecimento do Rio Grande do Sul será realizado em Vacaria
Março 2016 – Produção integrada, indicação geográfica e marcas coletivas serão os temas do seminário sobre valorização de produtos agropecuários, promovido pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado do Rio Grande do Sul (SFA/RS) na próxima terça-feira, 22 de março, em Vacaria (RS). A programação contará com a presença de especialistas nos assuntos tratados. Entre eles está o vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco), Claudimir Rodrigues, que fará parte da mesa redonda “Certificação como exigência para o mercado internacional de tabaco, caso de sucesso no sistema de produção integrada agropecuário”, ao lado do professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e presidente da comissão técnica da PI Tabaco, Carlos Tillmann.
O representante do SindiTabaco vai



Programa de Recebimento de Embalagens faz roteiro pelo Noroeste gaúcho

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
_NEF2836

Março 2016 – Os caminhões do Programa de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos iniciam segunda-feira, dia 14 de março, o roteiro pela região Noroeste do Rio Grande do Sul. Nesta etapa serão atendidos 128 municípios, em cronograma que irá até o dia 5 de maio. Os primeiros locais atendidos serão São Paulo das Missões e Porto Lucena. No dia 15, as equipe de recebimento de embalagens estarão em Porto Vera Cruz, Santo Cristo, Alecrim, Porto Mauá e Tuparendi. Já no dia 16, os veículos passarão por Doutor Maurício Cardoso, Novo Machado e Horizontina. O roteiro completo está disponível no site do SindiTabaco (www.sinditabaco.com.br).
Com 16 anos de atuação, o programa é exemplo de logística reversa. Com ele, os produtores integrados de tabaco têm dia, hora e local marcados para se desfazerem das embalagens vazias de agrotóxicos, inclusive aquelas de



Renan Calheiros garante apoio à cadeia produtiva do tabaco e projeto que prevê restrições ao setor não é votado no Senado

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
13002601678

Senador Gladson Cameli (PP-AC) pediu vista do projeto durante reunião da Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional nesta quarta-feira
BRASÍLIA (DF) – Representantes da cadeia produtiva do tabaco reuniram-se com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), na manhã desta quarta-feira, dia 2, e pediram que o projeto de lei 769/2015, estabelecendo medidas ainda mais restritivas ao consumo do tabaco, seja melhor discutido pelos senadores nas comissões permanentes da Casa.
O projeto faz parte da Agenda Brasil e tinha votação prevista para esta quarta-feira, em caráter terminativo na Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN), mas o senador Gladson Cameli (PP-AC) pediu vista do mesmo durante o encontro. Caso a proposta tivesse sido aprovada pelos membros, o projeto poderia ser enviado, imediatamente, para análise na Câmara dos Deputados. “O projeto precisa ser melhor discutido como todos os projetos são, tanto no Senado



Todos perdem com o contrabando

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
13002541829

Ilegalidade representa R$ 4,5 bilhões de evasão fiscal, além de concorrência desleal no mercado e exposição do consumidor a produtos sem controle sanitário
Março 2016 – Nesta quinta-feira, 3 de março, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Contrabando. Entidades, instituições e órgão governamentais se mobilizam em prol do controle de fronteiras e da conscientização para que a população não consuma produtos ilegais. Porém, o problema continua sem solução. No caso do tabaco, que ostenta a ingrata posição no topo entre os produtos contrabandeados, representando 67,44% do total de produtos ilegais que entram no Brasil, a pirataria tem aumentado ano a ano. As estimativas atuais são de que 31% do consumo de cigarros no Brasil tem origem clandestina, principalmente do Paraguai. E os índices são ainda maiores na região Sul. No Rio Grande do Sul, estado campeão de produção,



Restrições ao setor preocupam Amprotabaco

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
13002334629

Medidas restritivas podem aumentar o contrabando no país e prejudicar a cadeia produtiva do tabaco
Tomou posse em 25 de fevereiro a nova diretoria da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco). O prefeito de Canoinhas (SC), Luiz Alberto Faria assumiu a presidência no lugar de Marcelo Hauagge Distéfano, prefeito de São João do Triunfo (PR), em solenidade festiva realizada em em Florianópolis. No ato assumiram também os novos vices, Dalvi Soares de Freitas, de Dom Feliciano (RS), Juliano Pozzi Pereira, de Irineópolis (SC) e Silvio Paulo Girardi, de Rio Azul (PR). A diretoria permanecerá à frente da Amprotabaco pelo período de um ano.
Após ser empossado, Luiz Alberto Faria garantiu que os prefeitos irão continuar pressionando o governo para evitar medidas que prejudiquem a produção de tabaco. “Estamos preocupado com o PLS nº 769/2015, do senador José Serra (PSDB-SP).



Associação dos Municípios Produtores de Tabaco empossa nova diretoria

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
13002275202

Entidade passa a ser comandada por Beto Faria, prefeito de Canoinhas (SC)
Ocorre nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, em Florianópolis (SC), a posse da nova diretoria da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco). O prefeito de Canoinhas (SC), Luiz Alberto Rincoski Faria, assume a presidência no lugar de Marcelo Hauagge Distéfano, prefeito de São João do Triunfo (PR). Tomam posse também os vices, Dalvi Soares de Freitas, de Dom Feliciano (RS), Juliano Pozzi Pereira, de Irineópolis (SC) e Silvio Paulo Girardi, de Rio Azul (PR). A nova diretoria permanece à frente da entidade pelo período de um ano.
Fundada em novembro de 2013, por iniciativa do prefeito Telmo Kirst, de Santa Cruz do Sul (RS), a Amprotabaco representa e defende os interesses dos municípios produtores de tabaco dos três estados do Sul do Brasil: Rio Grande do Sul, Santa



Brasil é o primeiro país do mundo habilitado a certificar tabaco

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
13002058663

Programa piloto da Produção Integrada de Tabaco conta com a participação de 158 produtores

Fevereiro 2016 – Na safra 2015/2016, 158 produtores espalhados pelos três estados sul-brasileiros fizeram adesão voluntária ao programa piloto “Produção Integrada do Tabaco – PI Tabaco” e atenderam às normas técnicas específicas para produção sustentável. Como resultado, a auditoria externa credenciada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) ratificou a conformidade com os requisitos estabelecidos para o processo de certificação da Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Dessa forma, o Brasil é atualmente o único país habilitado a certificar tabaco.
O trabalho em prol do selo de comprovação da qualidade do produto iniciou em 2008, quando o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) criou o projeto “Produção Integrada do Tabaco – PI Tabaco”. A ação instituída



Entre os municípios com lavouras de tabaco, os cinco maiores produtores estão no Rio Grande do Sul

 Enviar Por E-mail Enviar Por E-mail | Imprimir Imprimir
Foto home

Venâncio Aires é o maior produtor, com 20.316 toneladas cultivadas em 4.532 propriedades rurais
Janeiro 2016 – Cultivado em 619 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, o tabaco tem na região Sul 98% da produção brasileira. Com 154 mil produtores integrados, um universo de aproximadamente 615 mil pessoas participa do ciclo produtivo no meio rural, somando uma receita bruta anual de R$ 5 bilhões. Na safra 2014/2015 foram produzidos 692 mil toneladas e, entre os municípios, o maior produtor foi Venâncio Aires (RS), com 20.316 toneladas, de acordo com dados da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra).
E os próximos quatro municípios do ranking também são gaúchos: Canguçu (19.942 toneladas), São Lourenço do Sul (18.168 toneladas), Santa Cruz do Sul (14.593 toneladas) e Candelária (13.911 toneladas). Em sexto lugar está São João do Triunfo, no Paraná,